Pages

Subscribe:

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Quando surgiu a Automação?

A automação é conceituada como um conjunto de técnicas que podem ser aplicadas sobre um processo objetivando torná-lo eficiente, ou seja, maximizando a produção com menor consumo de energia, com menor emissão de resíduos e melhores condições de segurança, tanto humana e material quanto das informações inerentes ao processo. 


Surgiu com objetivo de diminuir, ou até substituir o uso da mão-de-obra humana em qualquer processo. Esta busca, de acordo com Silveira & Santos (2002), vem deste a época de 3500 e 3200 a.C., com o surgimento da roda. Vale ressaltar, de um modo geral esta busca almejada pelo homem, surgiu a partir da descoberta de que é possível usar elementos da natureza para facilitar a sua vida.






As invenções feitas no passado marcam nosso futuro. 
Fonte: PEREIRA, P. H. C. Robótica e automação. Centro Universitário Sul de Minas - UNIS, Minas Gerais, 2001.


O grande marco do uso da automação foi na revolução industrial, com o uso da tecnologia no processo produtivo em nível econômico e social, iniciou-se na Inglaterra em meados do século XVIII e expandiu-se pelo mundo a partir do século XIX. A automação foi introduzida a princípio na agricultura, e mais tarde nas indústrias. 

Pinto (2005) aponta em sua apostila sobre instrumentação e automação industrial que a automação só ganhou destaque na sociedade quando o sistema de produção agrário e artesanal transformou-se em industrial. 
Por volta de 1788, James Watt desenvolveu um mecanismo de regulagem do fluxo do vapor em locomotivas. Isto pode ser considerado um dos primeiros sistemas de controle com realimentação e regulador e consistia num eixo vertical com dois braços próximos ao topo, tendo em cada extremidade uma bola pesada. Com isso, a máquina funcionava de modo a se regular sozinha, automaticamente, por meio de um laço de Realimentação. 
A partir de 1870, também a energia elétrica passou a ser utilizada e a estimular indústrias como a do aço, a química e a de máquinas-ferramenta e o setor de transportes progrediu bastante graças à expansão das estradas de ferro e à indústria naval. 
No século XX, a tecnologia da automação passou a contar com computadores, servomecanismos e controladores programáveis. Os computadores são o alicerce de toda a tecnologia da automação contemporânea. 
De fato, a automação não foi vista no primeiro momento a bons olhos pela sociedade de um modo geral, pois a substituição do trabalho humano remetia ao desemprego, fato este que só foi difundido com o passar dos anos e devido à necessidade. Com o advindo da automação, das tecnologias que surgiram após ela não foi possível voltar atrás, com o custo beneficio que qualquer sistema que venha a substituir a força humana, usar racionalmente os recursos e no ganho do tempo, abster-se da automação remete a prejuízo, não apenas do tempo, mas do mercado de uma maneira geral.
Carmelina Suquerê


Masdar, a primeira cidade 100% sustentável do mundo fica em Abu Dhabi

A empresa de energia árabe Masdar Initiative, junto aos arquitetos americanos da Foster and Partners, estão envolvidos no projeto da cidade-modelo Masdar, a primeira no mundo a ser abastecida exclusivamente por energia renovável e livre de emissões de carbono. Conheça Masdar...

Fonte: http://www.revistafinestra.com.br

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Luminárias feitas de copos de vidro



Não sabe o que fazer com aqueles copos de vidro de geléia, requeijão? Segue uma dica surpreendente de copo para velas que fica lindo como uma pequena luminária. As miçangas de vidro dão um efeito muito bonito quando a vela está acessa, a luz reflete nas cores das miçangas. Ele é bem fácil de fazer, demora uns dois dias para secar completamente.
Materiais:
Um copinho de vidro bem limpo
Cola branca
Miçangas de vidro na cor que desejar, e transparente (a miçanga transparente reflete mais luz do que as outras).


Passe bastante cola em uma área do copinho, não nele todo. Misture na mesma proporção as miçangas coloridas e tranparentes e aplique na área com cola. Parece que as miçangas são coladas uma a uma, mas não são. Aplique aos poucos, é um processo bem rápido.





A cola branca conforme vai secando, vai ficando transparente, dessa maneira você poderá ver as áreas que faltam miçangas. Portante deixe secar um pouco. Passe cola nas áreas sem miçangas e aplique-as. Faça isso em toda área do copinho e espere secar um pouco.



Por último passe uma camada generosa de cola em todo copinho. As miçangas deverão estar fixadas e firmes. Esse acabamento serve como um verniz, espalhe a cola com as mãos para que ela entre em todos os buraquinhos. Depois disse, deixe secar. O trabalho estará totalmente seco quando a cola não estiver em nenhuma região, branca.




Fonte: http://www.coletivoverde.com.br/luminaria-copo/

Ecovilas

No programa Cidades e Soluções, foi apresentado como funciona as ecovilas, uma nova maneira de morar seguindo a preocupação com o meio ambiente. Tendências que vem influenciando a arquitetura atual.



Casa caramujo

A casa capaz de fazer qualquer pessoa sentir-se o famoso Willy Wonka, personagem da Fantástica Fábrica de Chocolate está localizada no México e foi projetada pela empresa Arquitectura Orgánica em 2006.
Planejada por um casal que após viverem alguns anos em um apartamento convencional decidiram morar com seus filhos em um local inspirado no habitat de caramujos!









Fonte: http://garotasnerds.com/artedesign/casa-inspirada-em-caramujo/

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Arquitetura Verde

Segue algumas construções com a arquitetura preocupada com a preservação do meio ambiente, a chamada arquitetura verde. Podendo ser considerada não como uma tendência, mas uma necessidade.

Solar Plaza Fargo 


Desenhada para ser construída em Dakota do Norte, nos EUA, a obra comporta espaços comerciais e residenciais. A estrutura é feita para comportar painéis solares em sua extensão, mas ainda permitindo a entrada da luz solar para ampla utilização. É previsto também espaços para pequenas hortas e compostagem nas casas. A produção de energia solar prevista deve ultrapassar a quantidade que seria usada na construção e seria usada também para os postes próximos do local. 

Mais espaço verde 

Do designer Mathew David Wagner, a construção propõe que as pessoas utilizem mais os espaços ao ar livre. Para isso, várias estruturas foram desenhadas para maior uso da área verde. A estrutura conta ainda com diversos aspectos sustentáveis, como sistemas de reutilização de água, otimização para utilização de luz e ventilação naturais e espaços para plantas. 

Educação verde 

O projeto da escola Jean Moulin, na França, é da OFF Architecture. A intenção é que a construção se confunda com a própria montanha. Plantas serão plantadas em todos os telhados e vários sistemas de aproveitamento de energia fazem parte do planejamento. 

Eco Link 

Dos arquitetos Junkai Jian e Jinqi Huang, o terminal de passageiros permite a entrada de luz natural na construção. O local prevê ainda a utilização da água da chuva para irrigação das plantas do local e painéis de energia solar para utilização interna. 

Wuhan Energy Flower 

Com formato de flor, a construção desenhada pelo estúdio Grentmij e Soeters Van Ekdonk é projetada para utilizar a energia solar, água da chuva e ventilação natural. Além disso, estruturas podem coletar energia eólica. 

Gire para desligar a tomada

A Yanko Design desenvolveu a Power Socket Switch, uma tomada que conforme sua posição permite ou não a passagem de energia para fazer seus aparelhos funcionarem. Ao conectar o plug na tomada, você deve girá-lo 45 graus para liberar o fluxo da corrente elétrica. Segundo o site, os aparelhos em Stand By representam 11% da nossa conta de energia.


Com a automação é possível integrar de maneira que o sistema ao detectar que a casa está vazia, desliga todos os equipamentos que estão em stand by. E ao retornar a residência, basta girar ou colocar o plug de volta na tomada!

Fonte: http://meumundosustentavel.com/noticias/gire-para-desligar-a-tomada/

Obrigada pela visita!

Carmelina Suquerê