Pages

Subscribe:

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Automatizar para Economizar!


A capa da revista Lumiére n.147 deste mês fala a respeito do emprego da automação residencial que contribui no controle e uso racional da energia elétrica.
E também este foi o tema de discussão no primeiro dia da Expopredialtec, um evento que acontece nos dias 18 e 19 de agosto em São Paulo (SP).
De acordo com dados da Energy Information Administration – órgão do governo norte-americano, a iluminação responde por até 40% da energia elétrica consumida em um edifício. Uma maneira de mitigar estes gastos é a dimerização dos ambientes, que pode reduzir o consumo de energia elétrica em até 40%.


Com o emprego da dimmerização das iluminações, podemos além de contribuir com o aumento da vida útil das lâmpadas, consequêntemente reduz o lixo tóxico no meio ambiente. 
Com a dimmerização em 10% em somente um  ambiente, aumenta-se a vida útil da lâmpada em até 2 vezes, isso ocorre pois nao utilizamos 100% de sua iluminação, fator este que quando utilizado desgasta a sua vida. Iluminação esta que pode ser acrescentada com uma iluminação natural, emprego de uma luminária mais eficiente como a LED. 
Em uma "cena", como por exemplo um "jantar romantico" voce não precisa utilizar necessáriamente 100% de toda a iluminação artificial a este ambiente. É aí que a dimmerização entra.
É possível aliar a automação nos ambientes com a redução no consumo de energia. Pois o investimento inicial empregado neste sistema, no decorrer da vida da edificação, alto de paga.
Atualmente, no mercado brasileiro, esta redução ainda nao é visto culturalmente como fator primordial nos projetos. O que consequentemente irá mudar. Nos EUA, a questão da eficiencia energética é considerada em 100% nos projetos atuais.
Conheça como é uma Casa Inteligente:


quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Dispositivo Inteligente ajuda a reduzir o tempo no banho

O chuveiro é um dos grandes vilões no consumo de energia elétrica e água. Pensando nisso, o diretor de design da Priestmangoode, Paul Priestman, criou o Water Peeble, um dispositivo que controla quanto tempo você gasta no banho. Basta deixar o aparelho perto do ralo, e ele irá contabilizar a quantidade de água gasta na primeira “chuveirada”.
Após o primeiro uso, o dispositivo cria um padrão e todas as vezes que esse tempo for excedido, ele acenderá uma luz vermelha indicando que está na hora de desligar o chuveiro. O equipamento também possui luz amarela, que indica que o tempo limite está próximo, e verde, que mostra que o banho ainda pode durar mais tempo.
Além disso, a cada banho, o Water Peeble diminui sete segundos de seu tempo-padrão, para que o usuário consiga ir reduzindo, aos poucos, o tempo no chuveiro.
O produto ainda não é vendido no Brasil, mas pode ser comprado no site do Dry Planet por 5,93 libras (aproximadamente R$20). Para saber mais sobre o produto, basta acessar o site da empresa.


Projeto ganhador de concurso de arquitetura sustentável - Emerging Ghan

O “Emerging Ghana” é um projeto, criado pela empresa de arquitetura Blaanc, com o objetivo de criar uma casa ecológica com preço acessível à classe média emergente de países subdesenvolvidos.

O projeto, que contou com a colaboração do arquiteto João Caeiro, foi o vencedor do prêmio internacional de design “Open Source House”. O “Emergin Ghana” é uma construção de baixo custo, capaz de acomodar uma família. Através de um design ecológico, a construção permite melhor aproveitamento dos elementos naturais e sua estrutura pode ser feita com materiais e trabalhadores locais. O custo médio da edificação é de apenas US$ 12.500.

Poste Eco-Eficiente

O empresário Fernando Ximenes desenvolveu um poste que “gera” a sua própria energia. A criação funciona a partir de um pequeno avião colocado no alto do poste, que é capaz de gerar energia solar e eólica ao mesmo tempo.
Em entrevista concedida à Agência Ambiente Energia, o empresário relatou que a ideia surgiu em 2001, quando o Brasil sofreu a crise do apagão. Cada Produtor Independente de Energia, como é chamado o poste híbrido, alimenta pelo menos mais dois outros postes, por um período de até 70 horas. O próprio empresário bancou os gastos com o desenvolvimento da tecnologia.
Imagem retirada do site Ambiente Energia
O equipamento está em fase de testes no Ceará, mas já traz resultados positivos. Instalados na região do Palácio de Iracema, os postes chamam a atenção pelo visual diferente e conseguem aproveitar todo o potencial energético que a localidade possui, com bons ventos e fortes raios solares.
A escolha pelo avião foi mais do que estética. Conforme explicado pelo criador, a aerodinâmica do avião é favorável para a produção de energia. Feito de fibra de carbono e alumínio especial, as asas contêm células solares que captam os raios ultravioletas e armazenam a energia em uma bateria localizada na parte inferior.
Entre os benefícios, está o fato de produzir energia sem poluir de forma alguma o meio ambiente, e fazer isso sem precisar de muito espaço ou fazer barulho. A criatividade usada no processo de desenvolvimento, ainda pode transformar os locais em pontos turísticos por poderem ter um design diferente para cada região.
O empresário Fernando Ximenes explicou que o poste híbrido tem sido inserido no mercado através de iniciativas de testes em diversas cidades brasileiras e da América Latina em geral.

Reciclar é viver: Vila Sustentável

Reciclar é viver: Vila Sustentável:
Esse projeto da Dinamarca está localizado cerca de 70 quilômetros da capital Copenhague, são 300 casas que estão sendo construídas na pequena cidade de Egedal e prometem atingir uma alta eficiência energética. Algumas delas já estão prontas e possuem diversas soluções conhecidas dos brasileiros, painéis solares, reuso da água de chuva e projeto arquitetônico que procura  garantir aproveitamento máximo da circulação de ar para ventilação, além de janelas e tetos de vidro transparente que privilegiam a iluminação natural.


Obrigada pela visita!

Carmelina Suquerê