Pages

Subscribe:

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

O custo da Automação

            Muito tem se falado a respeito da utilização da Automação Residencial nas edificações em geral, com objetivo de segurança, facilidade para o usuário, economia de tempo, conforto e até mesmo para os mais reservados como apenas status e luxo.
Segundo Muratori(2010, p.20) "há alguns anos, quando a automação  estava restrita a caras e complicadas soluções voltadas a indústrias e a prédios comerciais de  alto luxo, torna-se cada vez maior o número e a diversidade de consumidores de softwares para operação , controle e monitoramento dos edifícios".
            Com a grande preocupação, de se preservar o planeta e dos recursos naturais como a água e a energia, é onde a automação também entra. Por ser controladora, integradora dos sistemas como a irrigação do jardim, iluminação, dentre outros e com isso contribuindo ao uso racional da energia elétrica, o emprego da Automação residencial ou predial contribui também no combate ao desperdício e ao controle no consumo da energia elétrica, assim sendo seu emprego torna-se viável.
            Entretanto, não colocando a tecnologia da automação como principal responsável pela economia, fatores anteriormente deve ser previstos e empregados como o reúso de água, caracteristicas bioclimáticas do ambiente a ser projetado, isto é da edificação, aproveitamento das iluminações naturais, diretrizes que o arquiteto deve empregar no seu projeto e a automação dos sistemas aparece para gerenciar, integrar, somar. E sua aplicação contribui para que a edificação seja mais sustentavél.
            O custo da automação em uma edificação depende basicamente do que aquela edificação pretende integrar; De quantos ambientes serão automatizados, assim variando de R$ 4 mil reais e podendo chegar a R$ 150 mil. O que significa ser de 1% a 15% do valor do imóvel. Porém com o sistema de modulação permite esta variedade, o emprego deste sistema acaba tornando-se mais barato do que o próprio mobiliário, em certos casos.
Por estar integrando os sistemas, evita-se o desperdícios, controla-se os gastos, utiliza-se os recursos naturais com maiores responsabilidades e assim o seu custo benefício visto a longo prazo, em uma edificação inteligente e atual.

Carmelina Suquerê

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Interiores - Como Criar um efeito de tijolo nas paredes?

As paredes com tijolos aparentes clássico São um recurso na decoração. Siga esses passos para Obter um efeito que o imita. 
  • Fio de algodão 
  • Giz 
  • Fita adesiva de 1 cm de largura 
  • Massa corrida 
  • Areia 
  • Espátula 
  • Selador de parede 
  • Tintas acrílicas: laranja, preto, vinho, azul queimado, cimento verde 
  • Tinta látex branca 
  • Pincéis 
  • Pano de algodão
Passos:
1 - Faça linhas na parede paralelas ao chão. Para isso, preparar um fio de giz da seguinte maneira: Passe o giz pelo fio de algodão, segure as duas pontas e estique-o bem contra uma parede. Depois, puxe para fora do meio e solte para que o giz fique marcado na parede. Repita o procedimento várias vezes, por linhas horizontais fazendo. As linhas Devem ter uma distância de 6 centímetros entre si. Sobre essas linhas, meça o comprimento de um tijolo. Faça uma fileira diferente da outra, para que os "tijolos" fiquem desencontrados. Comece com um tijolo inteiro e, na fileira de cima, com meio tijolo. Coloque uma fita adesiva de 1 cm sobre as linhas horizontais e verticais. 


2 - Misture a massa corrida com areia fina. A proporção é de 6 colheres (sopa) de massa corrida para 2 de areia. Com uma espátula, deixe a mistura bem homogênea. Coloque essa mistura no espaço de cada tijolo, com uma espessura de 3 milímetros. Quando terminar uma fileira, passe uma espátula para alisar cada tijolo. Assim, você não terá que lixar. 




3 - Retire-se uma fita adesiva enquanto o material ainda fresco Estiver. É mais fácil do que estiver seco quando. Deixe secar. 









4 - Passe o Selador sobre os tijolos e, depois, pinte com uma mistura de tintas nas cores laranja, vinho, azul queimado e uma gotinha de preto. 

5 - Passe um pano umedecido com o Selador por cima para misturar as cores. Deixe secar. 





6 - Passe o Selador sobre toda uma superfície, incluindo os tijolos já pintados. Com um pincel, pinte as juntas com uma mistura de tinta látex branca com uma pequena quantidade de verde cimento e de preto. Acrescente um pouco de areia uma essa preparação. Deixe as manchas de pintura que ficaram nos tijolos. Passe o pano sobre os tijolos para espalhar a tinta. Assim, os você suavizará toneladas. Deixe secar. 



Importante: Esta técnica é recomendável para paredes internas.

Este efeito é ideal para paredes em mau estado, que já dissimulará uma textura como imperfeições


Boa Sorte!

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Estudo Preliminar - Obra Comercial


A princípio, o partido adotado foi baseado no terreno, por ser de esquina pode-se trabalhar com volumes em uma fachada Minimalista, onde para proteção da janela receberá painéis retráteis de graveto de eucalipto dispostos na fachada principal que protegem as salas e perfumam o ambiente.

O acesso aos ambientes do primeiro e segundo pavimento ocorre pela escada, onde receberá um jardim e vidros para aproveitamento da luz natural ao interior dos ambientes.

Para o acesso, obedecendo os crítérios da legislação pertinente o qual foi também acrescentado ao partido, para obedecer ao PGM optou-se por pilotis para abrigar o estacionamento com acessibilidade.

Arborização também foi trabalhada, visando conforto e proteção solar.

Carmelina Suquerê

Obrigada pela visita!

Carmelina Suquerê